Maniba - Movimento de Alma Nacional Independente Brasileira Alimentar

Nossos cinco chefs embaixadores e seus pupilos: Morena Leite (Nordeste), Janaina Rueda (Sudeste), Manu Buffara (Sul), Paulo Machado (Centro-Oeste) e Saulo Jennings (Norte) abrem os braços para desenvolver cardápios que levarão nossos sabores e técnicas gastronômicas nas embaixadas . 

É hora da gente voltar para o mundo, alimentar os povos mais distantes e dizer: “Vocês estão dentro de nós, porque o Brasil é o mundo inteiro!”

Por meio das Embaixadas, nos cinco continentes iremos valorizar a culinária brasileira através de técnicas genuínas , da variedade e da versatilidade dos nossos ingredientes, além de propagar  a cultura , incentivar  os produtores locais, explorar sabores tipicamente  regionais, respeitar  a biodiversidade  e comércio justo.

Já os Pupilos realizarão residências gastronômicas nas embaixadas. Ao final do período de intercâmbio de experiências, os chefs-embaixadores se juntarão aos respectivos pupilos em cada país para atividades de promoção da culinária nacional.

Formação em Gastronomia Social e Sustentável

Previous
Next

O projeto de Formação em Gastronomia Social e Sustentável visa oferecer para pessoas em situação de vulnerabilidade uma formação profissional de excelência na área de gastronomia. 

Ao longo desses 12 anos já formamos 1.500 alunos em várias unidades do Brasil.

A metodologia de trabalho prevê a atuação do Instituto como CONECTOR: de pessoas, histórias, experiências, saberes e realidades, como uma forma de promover trocas enriquecedoras que permitam ampliar a visão de mundo, os horizontes e contribuir para a superação da condição de vulnerabilidade. 

A formação não trabalha a gastronomia com um fim em si mesma, mas parte de sua democratização como ferramenta de mobilidade social, contribuindo para a geração de renda, o emprego digno e para a superação dos grandes desafios que essa população enfrenta.

Com Sabor e Com Amor

Previous
Next
 
 
Com a chegada da pandemia em março de 2020, a fome invadiu as casas de milhares de brasileiros, o emprego caiu drasticamente, as comunidades com sérias necessidades, foi por isso que surgiu o projeto Pare com a Fome.
 
Reaproveitamos os insumos, recebemos doações e produzimos as refeições. Ao longo de 2 anos já produzimos mais de 170 mil refeições prontas, entregues em Trancoso, Itacaré, Rio de Janeiro e São Paulo. Levamos não só alimento como doação, mas carinho e esperança, a brasileiros que, com a pandemia, estão em situação de fome.
 
Atuamos em rede com outras ONGs parceiras para a distribuição dessas quentinhas.
 
“Com a chegada de 2021, havia a esperança de que a atividade econômica voltasse ao normal, porém o cenário regrediu e a fome voltou a assolar, ainda mais forte, a população.”, por isso, desenvolvemos o projeto dentro do ICS, dando origem ao Pare com a Fome, explica o presidente do Instituto, Luccio Oliveira.

Posts Relacionados